terça-feira, 9 de fevereiro de 2010

Remando Contra a Maré



O dia dele começa cedo
O dela, só bem mais tarde...
Ele dorme e acorda cedo,
Ela dorme e acorda tarde...
Eles mal se falam...
Ele vive em reunião.
Ela tem à frente uma fila de gente.
Eles bem que querem,
Mas falta tempo...
É difícil manter um casamento...

Ele gosta de terra, movimento.
Ela é calma, gosta de água e ar.
Tem coisas que ao invés de unir,
Afastam eles,
Como filhos, amigos, parentes.
Ele trabalha demais...
Ela estuda bastante.
Às vezes, ele dorme antes.
Às vezes, ela dorme durante...
Eles bem que tentam,
Eles não têm tempo!
É difícil manter um casamento...

Ele acha que trabalha mais que todos.
Ela acha que já faz coisas demais...
Ela acha que ele põe o trabalho na frente
Ele acha que é sempre deixado prá trás...
Ela não o entende.
Ele não a entende.
Ele leva uma vida que ela desconhece,
Ela tem um mundo que ele não conhece.
Eles até que tentam
Mas parece que falam idiomas diferentes...
É difícil manter um casamento...

Ele reclama das contas a pagar
Ela reclama que é sempre a última a saber...
Eles bem que querem se acertar
Mas tem sempre algo a desfazer.
Durante a semana
Quando ele pára, ela quer agitar.
No fim de semana
Ele quer agito e ela quer parar.
É difícil manter um casamento...

Enquanto ela tenta conversar
Ele acaba deixando pra lá
O tempo vai passando
E a distancia entre os dois
Aumentando...
Como é dificil manter um casamento.

E o amor?!
Num deserto árido
Eles tentam cultivar uma flor...

Charmene
10/02/2010

3 comentários:

Alexandre Sopas disse...

adorei! :)

Tesouro Vocabular disse...

O contrário, o amor é ssim mas, um tem que ceder para não acabar o relacionamnto e assim tentar ser feliz !!!

Alexandre Sopas disse...

já disse que não canso de ler esse?